REINVENÇÃO DE PRÁTICAS CLIENTELISTAS NO PROGRAMA UM MILHÃO DE CISTERNAS – P1MC

  • Flávio Eiró École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) de Paris, França Universidade de Brasília - UnB
  • Diego Lindoso Universidade de Brasília - UnB

Resumo

O  artigo  se  propõe  a  discutir  as  diferentes  formas  de  mal  uso  de  recursos  públicos  ligados  ao programa de construção de cisternas P1MC. Se tal programa é responsável por uma transformação material  radical  na  vida  da  população  mais  pobre  da  região,  seus  efeitos  sobre  as  estruturas
tradicionais  de  dominação  não  são  claros.  A  questão  principal  que  orienta  este  trabalho  é: transformadas  as  condições  materiais,  como  evolui  a  dependência  em  um  contexto  marcado  pela dominação  de  uma  elite  que  utiliza  a  pobreza  como  meio  de  reprodução?  Se  a  restrição  hídrica continua  a  servir  os  interesses  de  uma  elite  local  para  se  manter  no  poder,  pode-se  falar  em clientelismo  no  caso  do  P1MC?  Para  responder  tais  questões,  o  artigo  baseia-se  em  pesquisa  de campo realizada em oito municípios de Pernambuco e Bahia, combinando entrevistas institucionais e  visitas  a  domicílios  rurais.  Em  uma  perspectiva  histórica,  e  através  da  análise  das  entrevistas
realizadas, o artigo demonstra como o P1MC não promove o fim de práticas clientelistas , mas em conjunto com outras políticas existentes, contribui para uma mudança radical na situação dos mais pobres,  não  só  material,  mas  também  em  relação  aos  patrões  e  demais  atores  que  controlam  o acesso a recursos públicos no Nordeste.
Publicado
2015-10-05
Seção
Artigos