Comunidades Virtuais de Prática em evidência na gestão social do conhecimento

  • Suzana Lira UFPB
  • Marco Antônio Llarena Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Edcleyton Bruno Fernandes da Silva Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Danielle Harlene da Silva Moreno Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Palavras-chave: Ciência da Informação, . Gestão do Conhecimento, Comunidades de Prática, Comunidades Virtuais de Prática

Resumo

Aborda a comunidade prática como estratégia da Gestão do Conhecimento no contexto social de aprendizagem e compartilhamento do conhecimento na área de Ciência da Informação. A conjectura pandêmica atual evidencia o processo de construção emergente do “novo normal”, em que as pessoas conseguem interagir virtualmente e partilhar práticas no desenvolvimento de suas atividades. Objetiva analisar as publicações sobre comunidades virtuais de prática nos últimos anos em artigos da Ciência da Informação. Trata-se de pesquisa bibliográfica, descritiva e exploratória, visando analisar as características das comunidades virtuais de prática. Quanto aos procedimentos é classificada como quanti-qualitativa. A pesquisa foi realizada no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, em busca de materiais para a construção da fundamentação teórica e fontes de informação que abordavam pesquisas em outras fontes relacionadas à comunidade virtual de prática. Os resultados apontam que o termo ‘virtual’ não é um diferencial, pois a tendência é o uso da comunidade de prática efetivada pela mediação tecnológica. Os artigos selecionados demonstram representatividade da temática em periódico de Gestão do Conhecimento. Há uma regularidade de produção no tema nos últimos anos. As categorias analisadas pontuam conceito, área, objetivo e inovação da comunidade virtual de prática.

Biografia do Autor

Marco Antônio Llarena, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutorando em Ciência da Informação – PPGCI-UFPB

Edcleyton Bruno Fernandes da Silva, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutorando em Ciência da Informação – PPGGC - UFMG

Danielle Harlene da Silva Moreno, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Mestre em Ciência da Informação – PPGCI-UFPB

 

Referências

ANTONACCI, G. et al. It is rotating leaders who build the swarm: social network determinants of growth for healthcare virtual Communities of Practice. Journal of knowledge management, vol. 21 Nº. 5, 2017, pp. 1218-1239, © Emerald Publishing Limited, ISSN 1367-3270 DOI 10.1108/JKM-11-2016-0504

ARAÚJO, C. A. Á. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.

BERTONE, M. P.; et al. Assessing communities of practice in health policy: a conceptual framework as a first step towards empirical research. Health Research Policy and Systems, v.11, n. 13, p.1-13, 2013.

BROWN, J.S.; DUGUID, P. Organizational learning and communities-of-practice: toward a unified view of working, learning and innovation, Organization Science, Vol. 2 No. 1, pp. 40- 57, 1991.

CHIU, C.; HSU, M.; WANG, E. Understanding knowledge sharing in virtual communities: An integration of social capital and social cognitive theories. Decision support systems, v. 42, n. 3, p. 1872-1888, 2006.

COX, A. What are communities of practice? A comparative review of four seminal works. Journal of information science, v. 31, n. 6, p. 527-540, 2005.
CHRISTOPOULOS, T. P.; DINIZ, E. H. Comunidades de prática como ferramentas de inovação. SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA (SIMPOI), v. 24, 2006.

DUBÉ, L.; BOURHIS, A.; JACOB, R. The impact of structuring characteristics on the launching of virtual communities of practice. Journal of Organizational Change Management, 2005.

FANG, Y.; CHIU, C. In justice we trust: Exploring knowledge-sharing continuance intentions in virtual communities of practice. Computers in Human Behavior, v. 26, n. 2, p. 235-246, 2010.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GUTIERREZ, M. PEREZ-MONTORO. Gestión del Conocimiento en las Organizaciones: Fundamentos, metodologia y praxis. Barcelona: Trea, 2008.

JONES, S. G. (Org.). Virtual culture: identity & communication in cybersociety. California: Thousand Oaks, 1997.

KIRKMAN, B. L. et al. Global organizational communities of practice: The effects of nationality diversity, psychological safety, and media richness on community performance. Human Relations, v. 66, n. 3, p. 333-362, 2013.

KOMOROWSKI, M.; DO HUU, T.; DELIGIANNIS, N. Twitter data analysis for studying communities of practice in the media industry. Telematics and Informatics, v. 35, n. 1, p. 195-212, 2018.
LARA, B. et al. Knowledge management through two virtual communities of practice (Endobloc and Pneumobloc). Health Informatics Journal, Vol. 23 (3) 170-180. 2017, sagepub.co.uk/journalsPermissions.nav. DOI: 10.1177/1460458216639739

LAVE, J.; WENGER, E. Situated learning: legitimate peripheral participation. Cambridge University Press: New York, 1991. 138p.

LIN, M.; HUNG, S.; CHEN, C. Fostering the determinants of knowledge sharing in professional virtual communities. Computers in Human Behavior, v. 25, n. 4, p. 929-939, 2009.
LIRA, S. L. Modelo de comunidade de prática com foco em gestão do conhecimento no ambiente contábil público de universidades federais brasileiras. João Pessoa, 2019. 257 f. Tese de doutorado – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2019.
LIRA, W. S. Sistema de gestão do conhecimento para indicadores de sustentabilidade. 2008. 178f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais) – Universidade Federal da Campina Grande, Paraíba, 2008.

MAVRI, A.; IOANNOU, A.: LOIZIDES F. A Cross-organizational Ecology for Virtual Communities of Practice in Higher Education. International Journal of Human–computer Interaction 2020, VOL. 36, NO. 6, 553–567. Disponível em: https://doi.org/10.1080/10447318.2019.1664067. Acesso em: 10 out. 2020.

NAKANO, D. N.; FLEURY, A. C. C. Conhecimento Organizacional: uma revisão conceitual de modelos e quadros de referências. Produto & Produção, v. 8, n. 2, p.11-23, 2005.

NONAKA, I; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 12. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

OGBAMICHAEL, H. B.; WARDEN, S. Information and knowledge sharing within virtual communities of practice. South African Journal of Information Management, v. 20, n. 1, p. 1-11, 2018.

OMIDVAR, O.; KISLOV, R. The Evolution of the Communities of Practice Approach: Toward Knowledgeability in a Landscape of Practice - An Interview with Etienne Wenger-Trayner. Journal of Management Inquiry, v. 23, n. 3, p. 266–275, 2014.

PEETERS, W.; PRETORIUS, M. Facebook or fail-book: Exploring “community” in a virtual community of Practice. Published online by Cambridge University Press: 07 April 2020. DOI: https://doi.org/10.1017/S0958344020000099. Acesso em: 10 out. 2020.

PEÑARROJA, V. et al. The influence of organisational facilitating conditions and technology acceptance factors on the effectiveness of virtual communities of practice. Behaviour & Information Technology. 38:8, 845-857, 2019. DOI:10.1080/0144929X.2018.1564070

POLANYI, M. The tacit dimension. London: Routdedge & Kegan Paul, 1966.

POZO, J. I. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em
conhecimento. Revista Pátio, Ano 8, ago./out., 2004.

RIMÁ, J. C.; GARCIA, J. C. R.; TARGINO, M. G. Comunidades de práticas virtuais dos técnicos administrativos em educação de Instituições de Ensino Superior. Informação em Pauta, v. 2, n. 1, p. 8-27, 2017.

SARACEVIC, T. Information Science. JASIS – Journal of the American Society for Information Science, v. 50, n. 12, p. 1051-1063, 1999.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: Origem, evolução e relações. Perspectivas em CI. Belo Horizonte, 1996.

SILVA, H. M.; VALENTIM, M. L. P. Modelos de gestão do conhecimento aplicados a ambientes empresariais. In: VALENTIM, M.L. P (Org.). Gestão da informação e do conhecimento no âmbito da Ciência da Informação. São Paulo: Polis: Cultura Acadêmica, 2008. p. 12-25.

WANG, J.; ZHANG, R.; HAO, J-X.; CHEN, X. Motivation factors of knowledge collaboration in virtual communities of practice: a perspective from system dynamics. Journal of Knowledge Management, vol. 23 Nº. 3, 2019, pp. 466-488, © Emerald Publishing Limited, ISSN 1367-3270 DOI 10.1108/JKM-02-2018-0061.

WEISSENBERGER, M. A.; EBERT, D. Stitching an Organisation’s Knowledge Together–Communities of Practice as Facilitator for Innovations Inside an Affiliated Group. In: Innovation through Knowledge Transfer 2010. Springer, Berlin, Heidelberg, 2011. p. 245-252.

WENGER, E. Communities of Practice: learning, meaning and identity, Cambridge University Press, 1998.

WENGER, E.; MCDERMOTT, R.; SNYDER W. Cultivating Communities of Practice. A Guide to managing knowledge. Massachussets: Harvard Business Press, 2002.

WILBERT, J. K. W. Características de VCoPs que influenciam processos de inovação: estudo de caso em uma empresa publica brasileira. 2015. 213f. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

WILBERT, J. K. W.; DANDOLINI, G. A.; STEIL, A. V. Transformações conceituais de comunidades de prática: da aprendizagem situada à gestão organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 8, n. Especial, p. 102-117, 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2020.

WILBERT, J. K. W. et al. O uso de comunidades de prática virtuais (VCoP’s) para fins de inovação segundo percepção de seus membros. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 7, n. 1, p. 109-125, 2017.

YADA, N.; HEAD, M. Attitudes toward health care virtual communities of practice: survey among health care workers. Journal of medical Internet research, v. 21, n. 12, p. e 15176, 2019.
Publicado
2021-09-14
Como Citar
LIRA, S.; LLARENA, M. A.; SILVA, E. B. F. DA; MORENO, D. H. DA S. Comunidades Virtuais de Prática em evidência na gestão social do conhecimento. Folha de Rosto, v. 7, n. 2, p. 98-122, 14 set. 2021.