Usuário da informação como protagonista da gestão da informação e do conhecimento

  • Ilka Maria Soares Campos UFPB
  • Eliane Bezerra Paiva UFPB - DOCENTE PPGCI
Palavras-chave: Usuário da Informação, Protagonismo, Gestão da Informação e do Conhecimento

Resumo

Na gestão da informação e do conhecimento os usuários da informação têm um papel predominante nos ambientes internos e nos processos estratégicos das organizações. O objetivo do estudo é refletir sobre o usuário da informação como protagonista da Gestão da Informação e do Conhecimento nos ambientes internos das organizações. A pesquisa caracteriza-se como bibliográfica, exploratória e descritiva e de abordagem qualitativa. Os fundamentos teóricos da pesquisa são oriundos da Ciência da Informação e se baseiam nos conceitos de usuário da informação, protagonismo e Gestão da Informação e do Conhecimento. Conclui-se que os usuários que atuam nas organizações necessitam se apoderar de informações e exercer seu protagonismo para delinear estratégias de Gestão da Informação e do Conhecimento.

Referências

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.
ÁLVARES, L. M. A. R.; BAPTISTA, S. G.; ARAÚJO JÚNIOR, R. H. A. Gestão do conhecimento: categorização conceitual. Em Questão, Porto Alegre, v.16, n.2, p.235-252, jul./dez. 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/15124/10437 Acesso em: 21 jan. 2021.
BERTI, Ilemar CristinaLansoni Wey; ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Estudos de usuários e práticas informacionais: do que estamos falando? Informação & Informação, Londrina, v. 22, n.2, p. 389-401, maio/ago. 2017.
BETTENCOURT, M. P. da L.; CIANCONI, R. de B. Gestão do conhecimento: um olhar sob a perspectiva da ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 13., 2012, Rio de Janeiro. Anais Eletrônico... Rio de Janeiro: FIOCRUZ; ANCIB, 2012. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/xiiienancib/paper/viewFile/3746/2869 Acesso em: 21 jan. 2021.
BRAGA, Kátia Soares. Aspectos relevantes para a seleção de metodologia adequada à pesquisa social em Ciência da Informação. In: MUELLER, Suzana Pinheiro Machado (Org.). Métodos para a pesquisa em Ciência da Informação. Brasília, D.F.: Thesaurus, 2007. Cap. 1, p.17-38.
BUFREM, L. S. Levantando significações para significantes: da gestão do conhecimento a organização do saber. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. esp., p.1-10, 1. sem., 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/ article/view/1518-2924.2004v9nesp1p1/5277 Acesso em: 21 jan. 2021.
CAPURRO, Rafael. Epistemologia e ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais [...] Belo Horizonte: Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação e Biblioteconomia, 2003.
CARVALHO, Elizabeth Leão de; LONGO, Rose Mary Juliano. Informação orgânica: recurso estratégico para tomada de decisão pelos membros do conselho de administração da UEL. Informação & Informação, Londrina, v. 7, n. 2, p.113-133, jul./dez. 2002. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1703/1454. Acesso em: 26 out. 2020.
CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora SENAC, 2003. 425p.
CHOO, C. W. The knowing organization: How organizations use information to construct meaning, create knowledge and make decisions. 2.ed. New York: Oxford University Press, 2006. 370p.
CHOO, C. W. A organização do conhecimento. 3 ed. São Paulo: Senac, 2011.
CORREA, F. A gestão do conhecimento holística: delineamento teórico conceitual. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.24, n.1, p.122-146, mar. 2019. Disponível em: http:// portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/3542/2255 Acesso em: 20 jan. 2021.
CORREA, Elisa C.D. usuário, não! Interagente: proposta de um novo termo para um novo tempo. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 19, n. 41, p. 23-40, set./dez. 2014.
CUNHA, Murilo Bastos da; AMARAL, Sueli Angelica do; DANTAS, Edmundo Brandão. Manual de estudo de usuários da informação. São Paulo: Atlas, 2015.
DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
DIAS, M. M. K.; PIRES, D. Usos e usuários da informação. São Carlos: Ed. UFSCar, 2004. 48p. Disponível em: < https://bibliotextos.files.wordpress.com/2012/12/usos-e-usuc3a1rios-da-informac3a7c3a3o.pdf>. Acesso em: 14 mar. 2018.
DUARTE, Emeide Nóbrega. Análise da produção científica em gestão do conhecimento: estratégias metodológicas e estratégias organizacionais. João Pessoa: 2003. 300f. Tese (Doutorado em Administração), Universidade Federal da Paraíba, 2004.
DUARTE, Emeide Nobrega; LIRA, Suzana Lira. Gestão do conhecimento: origem, evolução, conceitos e ações. In: DUARTE, E. N.; LLARENA, R. A. S.; LIRA, S. L. (Org.). Da informação à auditoria de conhecimento: a base para a inteligência organizacional. João Pessoa. Editora UFPB, 2014.
DUARTE, Emeide Nobrega; LIRA, S.L.L.; LIRA, W.S. Gestão do conhecimento: origem, evolução, conceitos e ações. In: DUARTE, E. N.; LLARENA, R.A.S.; LIRA, S.L. Da informação à auditoria de conhecimento: a base para a inteligência organizacional. João Pessoa: Editora da UFPB, 2014.
FARIAS, Maria Giovanna Guedes; VARELA, Ainda Varela. Desiderato do protagonismo social na formação do bibliotecário mediante o desenvolvimento de competências em informação. Folha de Rosto: revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 4, n. 1, p. 33-44, jan./jun. 2018.
FIGUEIREDO, Nice de Menezes. Avaliação de coleções e estudo de usuários. Brasília, D.F.: ABDF, 1979.
FRADE, Ana Cristina Morado Nascimento et al. Gestão estratégica da informação: a distribuição da informação e do conhecimento. Informação & Sociedade: estudos, João Pessoa, v. 13, n. 2, p. 37-64, jul./dez. 2003. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/90/1557. Acesso em: 23 out. 2020.
GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 8.ed. Rio de Janeiro, Record, 2004.
GOMES, Henriette Ferreira. Mediação da informação e protagonismo social: relações com vida ativa e ação comunicativa à luz de Hannah Arendt e Jürgen Habermas. In: GOMES, Henriette Ferreira; NOVO, Hildenise Ferreira. Informação e protagonismo social. Salvador: EDUFBA, 2017.p. 27-43.
HOFFMANN, W. A. M. Gestão do conhecimento e da informação em organizações baseados em inteligência competitiva. Ciência da Informação, Brasília,D.F., v.45, n.3, p.31-43, set./dez. 2016. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/4045/3564 Acesso em: 20 jan. 2021.
LUCAS, André; FELÍCIO, Joana Carla de Souza Matta; FARIAS, Regina May de; STEINBACH, Vanessa; COSTA, Marília Damiani. Estudo de usuário como estratégia para gestão da informação e do conhecimento: um estudo de caso. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.13, n. 1, p. 59-79, jan./ jun.2008.
MORESI, E. A. D. Inteligência organizacional: um referencial integrado. Ciência da Informação, Brasília, D. F., v.30, n.2, p.35-46, maio/ago. 2001. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/923/960 Acesso em: 20 jan. 2021.
NUÑEZ PAULA, Israel. A. Usos y definiciones de los términos relativos a los usuarios o clientes. Revista Interamericana de Bibliotecología, Medelin, v. 23, n.1/2, p. 107-121, ene./feb. 2000.
OLIVEIRA, Marlene; BERTUCCI, Maria da Graça Eulálio de Souza. A pequena e média empresa e a gestão da informação. Informação & Sociedade: estudos, v. 13, n. 12, jul/dez 2003. Disponível em: http://www.informacaoesociedade.ufpb.br. Acesso em: 23 out. 2020.
PINTO, Virgínia Bentes; CAVALCANTE, Lídia Eugênia. Pesquisa bibliográfica e documental: o fazer científico em construção. In: PINTO, Virgínia Bentes; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregório; CAVALCANTE, Lídia Eugênia. Aplicabilidades metodológicas em Ciência da Informação. Fortaleza: Edições UFC, 2015. p. 15-34.
RAMPAZZO, L. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 8. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2015.
RODRIGUES, Charles; BLATTMANN, Ursula. Uso das fontes de informação para a geração do conhecimento organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.1, n. 2, p. 43-58, jul./ dez. 2011.
ROLIM, Elizabeth Almeida; CENDÓN, Beatriz Valadares. Modelos teóricos de estudos de usuários na Ciência da Informação. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.14, n. 2, abr. 2013.
SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Maria del Pilar Baptista. Metodologia da pesquisa. 5.ed. Porto Alegre: Penso, 2013.
SANTOS, Cássia Dias; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. As interconexões entre a gestão da informação e a gestão do conhecimento para o gerenciamento dos fluxos informacionais. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 4, n. 2, p. 29-33, jul./ dez. 2014.
SANZ CASADO, Elias. Manual de estudios de usuários. Madrid: Fundación German Sanchez Ruypérez, 1994.
SARDELARI, Íris Marques Tavares, CASTRO FILHO, Cláudio Marcondes de; HENRIQUE, Jorge Luiz. Gestão da informação e do conhecimento como subsídio para a gestão de relacionamento com usuários/clientes das mídias sociais de um banco de varejo. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.6, n. esp., p. 171-188, jan. 2016.
SOUZA, E. D. de; DIAS, E. J. W.; NASSIF, M. E. A gestão da informação e do conhecimento na ciência da informação: perspectivas teóricas e práticas organizacionais. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.21, n.1, p.55-70, jan./abr. 2011. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index. php/ies/article/view/4039/5598 Acesso em: 21 jan. 2021.
SVEIBY, Karl Erik. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
STEWART, Thomas A. A riqueza do conhecimento: o capital intelectual e a nova organização do século XXI. Rio de Janeiro: Campus, 2002. 517p.
TANUS, Gabrielle Francinne de. S.C. Enlace entre os estudos de usuários e os paradigmas da Ciência da Informação: de usuário a sujeitos pós-modernos. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v.10, n.2, p. 144-173, jul./dez. 2014.
TARAPANOFF, Kira (org.). Inteligência organizacional e competitiva. Brasília, D.F.: Editora Universidade de Brasília, 2001. 344p.
VALENTIM, M. L. P. Inteligência competitiva em organizações: dado, informação e conhecimento. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.3, n.4, ago. 2002. Disponível em: http://hdl.handle. net/20.500.11959/brapci/3837 Acesso em: 21 jan. 2021.
VALENTIM, M. L. P. (Org.). Gestão da informação e do conhecimento no âmbito da Ciência da Informação. São Paulo: Polis, Cultura Acadêmica, 2008. 272p.
VALENTIM, M. L. P.; GELINSKI, J. V. V. Gestão do conhecimento como parte do processo de inteligência competitiva organizacional. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.15, n.2, 2005. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/issue/view/6 Acesso em: 20 jan. 2021.
VALENTIM, M. L. P. Conceitos sobre gestão do conhecimento: uma revisão sistemática da literatura brasileira. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.30, n.4, p. 1-34, out./dez. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/57186. Acesso em: 24 jan. 2021.
Publicado
2021-09-14
Como Citar
CAMPOS, I. M. S.; PAIVA, E. B. Usuário da informação como protagonista da gestão da informação e do conhecimento. Folha de Rosto, v. 7, n. 2, p. 57-78, 14 set. 2021.