Práticas informacionais no campo de estudos da Ciência da Informação

desafios contemporâneos nas pesquisas brasileiras

  • Eliany Alvarenga de Araújo Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Erinaldo Dias Valério Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Rubem Borges Teixeira Ramos Universidade Federal de Goiás (UFG)
Palavras-chave: Práticas Informacionais, Ciência da Informação, Desafios contemporâneos

Resumo

As Práticas Informacionais, no campo de estudos da Ciência da Informação (CI), podem, conforme Araújo (1998)¹, ser compreendidas como ações de recepção, geração e transferência de informações, geradas a partir de diferentes circuitos comunicacionais no âmbito das formações sociais vivenciadas pelos sujeitos informacionais. Neste sentido, tais práticas vinculam, de forma direta, a informação aos sujeitos e os seus contextos de vida, permitindo proceder-se a análises focadas a partir das relações entre os sujeitos, os contextos e a informação. Tais análises tendem a ampliar a compreensão sobre a informação enquanto fenômeno social e relacional. Sob esta visão, os estudos sobre práticas informacionais desenvolvidos no Brasil têm se caracterizado como contribuições importantes para a CI, no sentido de apresentar diferentes sujeitos sociais e seus papéis nos mais diversos contextos de recepção, geração e transferência da informação. Este número temático reúne estudos sobre práticas informacionais, tendo em vista as várias abordagens atreladas às necessidades, comportamentos, buscas e uso da informação de sujeitos em diferentes contextos. Portanto, neste dossiê intitulado “Práticas informacionais no campo de estudos da Ciência da Informação: desafios contemporâneos nas pesquisas brasileiras”, apresentamos 16 artigos originais e inéditos.

Biografia do Autor

Eliany Alvarenga de Araújo, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB). Mestra em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora Titular na área de Fundamentos Epistemológicos da Ciência da Informação, Biblioteconomia e Arquivologia da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC/UFG). Coordenadora do Núcleo de Pesquisas em Gestão, Políticas e Tecnologias da Informação (NGPTI/UFG). Vice coordenadora (Gestão 201/2022) do Curso de Gestão da Informação da Universidade Federal de Goiás (UFG) . Tem desenvolvido pesquisas nas seguintes áreas temáticas: Epistemologia da Ciência da Informação, Práticas Informacionais, Infodemias/Patologias Informacionais, Gestão da Informação e do Conhecimento. Comportamento Informacional, Competência Informacional, Cognição Distribuída em Redes de Conhecimento.

Erinaldo Dias Valério, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutor em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (PPGCI/IBICT-UFRJ). Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco (PPGCI/UFPE). Especialista em Língua Brasileira de Sinais - Libras pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC/Campus Cariri). Atualmente é professor do curso de Biblioteconomia da Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás (UFG) e professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia (Mestrado Profissional) da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Coordena o Alaye - laboratório de pesquisa em informação antirracista e sujeitos informacionais.

Rubem Borges Teixeira Ramos, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2017, recebeu o Prêmio UFMG de Teses como a melhor tese da área de Ciência da Informação (2018) e a Menção Honrosa no Prêmio CAPES de Tese (2018). Realizou doutorado sanduíche, com bolsa da CAPES, na University of Illinois at Urbana Champaign (UIUC), em 2015. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Especialista em Gestão Estratégica da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e bacharel em Ciência da Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2004).

Referências

ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. A construção social da informação: análise de práticas informacionais de Organizações Não-Governamentais (ONGs) brasileiras. 1998. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) -Universidade de Brasília, Brasília, 1998.

Publicado
2022-04-29
Como Citar
ARAÚJO, E. A. DE; VALÉRIO, E. D.; RAMOS, R. B. T. Práticas informacionais no campo de estudos da Ciência da Informação: desafios contemporâneos nas pesquisas brasileiras. Folha de Rosto, v. 8, n. 1, p. 1-8, 29 abr. 2022.